O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) acatou recurso do empresário Fábio Luis Lula da Silva, o ‘Lulinha’, e decidiu fixar a competência da Justiça Federal de São Paulo para julgar os autos da investigação que mira o filho do ex-presidente Lula (PT) por suspeita de repasses de R$ 132 milhões da Oi/Telemar a empresas do grupo Gamecorp.

O caso foi apurado na 69ª fase da Lava Jato, batizada “Mapa da Mina”. A alegação do Ministério Público Federal (MPF) é que os repasses as empresas do grupo empresarial de Lulinha seriam contrapartidas por atos de Lula que beneficiaram o setor de comunicações durante o governo petista.

Em março do ano passado, o TRF-4 enviou os autos do processo para a Justiça Federal de São Paulo, retirando a investigação do juiz Luiz Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba, sucessor de Sérgio Moro.

1 Comentar

  • Francisco Carlos de Almeida, 28/10/2021 @ 18:31 Reply

    Vergonhoso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *