Agremiações de grande porte já teriam iniciado processo de dispensa de seus funcionários.

Com a notícia de que não haverá Carnaval em 2021 no Rio de Janeiro, as escolas de samba que realizam o desfile anual na Marquês de Sapucaí iniciaram um processo de demissão em massa de seus funcionários. A informação, divulgada pelo colunista Leo Dias, apontou que grandes agremiações, como a Beija-Flor e a Grande Rio, dispensaram parte da equipe já na quinta-feira (21).

De acordo com a publicação, feita por Dias em sua coluna no site Metrópoles, a Acadêmicos do Salgueiro anunciou que vai emitir as cartas de demissão nesta sexta-feira (22). O colunista ainda declarou que cada escola tem na folha de pagamento entre 500 e 600 funcionários e colaboradores.

A notícia do cancelamento do Carnaval carioca de 2021 foi anunciada pelo próprio prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), na quinta-feira, pelas redes sociais. Na publicação, o gestor afirmou que o evento não poderia acontecer por conta da grande mobilização de pessoas em torno de sua realização.

“Parece sem qualquer sentido imaginar a essa altura que teremos condições de realizar o Carnaval em julho. O evento exige uma grande preparação dos órgãos públicos e das escolas de samba” – escreveu Paes.

1 Comment

  • Leocádio Firmino de Azevedo., 23/01/2021 @ 12:12 Reply

    Como a visão de prefeito tem esta credibilidade eu como cidadão dou o maior respaldo a respeito do assunto em questão. E todo apoio se possível que esteja ao meu alcançe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *