O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, foi eleito o presidente de Banco Central do ano pela revista britânica The Banker, especializada em finanças. O anúncio foi feito na última quinta-feira (31).

Campos Neto foi premiado na categoria principal, “Global e Américas”, voltada ao banqueiro que “melhor estimulou o crescimento e estabilizou sua economia” em meio à pandemia. É a segunda vez que um brasileiro ganha.

Segundo a publicação, que pertence ao Financial Times, “poucos países foram tão afetados pela covid-19 como o Brasil”, mas o BCB “respondeu à crise tomando medidas eficientes sem precedentes para garantir que a liquidez não se esgotasse”.

Além disso, diz o texto da revista britânica, o BCB “realizou ações específicas para que as companhias, em especial os pequenos negócios, continuassem a operar” em meio à crise gerada pela pandemia.

Formado em Economia pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, Campos Neto está à frente do Banco Central desde fevereiro de 2019. Antes, trabalhou no mercado financeiro e passou quase 15 anos no Santander.

Esta é a sétima edição do prêmio “Central Banker of the Year” e a segunda vez que o presidente do Banco Central brasileiro o leva. O primeiro foi Ilan Goldfajn, em 2018, por ações de combate à inflação realizadas em 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *