Vice-presidente da comissão, o senador Randolfe Rodrigues apresentará, nesta segunda (28/6), à Procuradoria, notícia-crime contra Bolsonaro por prevaricação no caso Covaxin. Na quinta, colegiado ouvirá sócio da Precisa Medicamentos, que intermediou o contrato

Embora as sessões da CPI da Covid só comecem na terça-feira (29/6), o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), já tem trabalho marcado para hoje. Ele vai registrar uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro na Procuradoria-Geral da República por prevaricação. O depoimento ao colegiado do servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, e do irmão dele, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF), motivou o pedido de investigação. A dupla contou que procurou o chefe do Planalto para denunciar o acordo de compra superfaturada da vacina indiana Covaxin e diz ter ouvido dele que a Polícia Federal seria acionada para fazer a apuração, o que não ocorreu.

Foto: (crédito: Jefferson Rudy/ Agência Senado )

1 Comentar

  • Leidemar, 28/06/2021 @ 11:12 Reply

    Essa gazela saltitante precisa levar uma surra bem dada pra aprender a deixar de inventar chafurdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *