O ministro da Saúde ainda disse que tem o dever de persuadir Jair Bolsonaro sobre medidas contra o coronavírus.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, admitiu que o cenário de oferta de doses da vacina contra a Covid-19 ainda tende a enfrentar dificuldades até o segundo semestre. As declarações foram dadas em entrevista à Folha de São Paulo.

“A partir do segundo semestre, conseguiremos ter mais doses disponíveis. O maior país a vacinar sua população é os Estados Unidos. Depois que conseguirem vacinar a população deles, vamos ter mais doses, é a nossa expectativa”, falou.

Após citar a previsão de vacinar 1 milhão de pessoas por dia, ele evita dar novas metas e diz que um dos impasses é a falta de liberação de doses pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Não posso chegar dando canetada na Anvisa”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *