Após as denúncias da mulher do pré-candidato ao Senado Federal, Oswaldo Eustáquio, na eleição de dois de outubro do próximo ano, acertando o presidente estadual Edenilso Rossi, a Executiva do PTB afastou Sandra Terena do cargo no Diretório Estadual, o substituto ainda não foi indicado, e fez uma censura pública pela lavagem de roupa suja na imprensa paranaense.

A punição veio de cima para baixo, a nível de comando, o que deve dar muito pano para manga, deveria ser aberto um processo na Comissão de Ética, com ela se defendendo.

A medida mostra a sigla em um caminho sem volta no Paraná e sem sintonia com o diretório nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *