Nesta sexta-feira (25), o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, sancionou a regulamentação do Fundeb que especifica a divisão do dinheiro atribuído à educação.

A Emenda Constitucional havia sido promulgada pelo Congresso em agosto.

A regulamentação estipula que os fundos estaduais destinados à educação básica receberão seus valores através dos impostos como, por exemplo, do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Além disso, a EC determina que cerca de 70% do fundo será usado para o pagamento de salários de profissionais da educação — inclusive psicólogos e profissionais de serviço social admitidos para atuar na rede pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *