Se depender do número de seguidores nas redes sociais, Bolsonaro vai jogar para escanteio o ex-presidiário Lula já no primeiro turno nas eleições de 2022. É o que mostra uma análise recente da Bite, empresa que há 15 anos acompanha os fluxos da opinião pública digital e os seus impactos na política e na economia. De acordo com os dados da empresa, Bolsonaro tem 43,3 milhões de seguidores nos canais do Instagram, Facebook, Twitter e YouTube, contra apenas 9,9 milhões de seguidores do líder petista já condenado em várias instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro. Isso é uma prova que Bolsonaro mostra musculatura para o próximo pleito eleitoral e já é considerado um dos líderes mundiais mais populares quando avaliado nas mídias digitais.

A análise da Bite compara o número de seguidores de Bolsonaro em cada uma das mídias, em relação aos seguidores de Lula, que passa vergonha diante dos resultados. No Instagram, por exemplo, Bolsonaro acumula cerca de 18,3 milhões de inscritos no canal, contra 2,7 milhões no canal oficial do Lula. Já na maior rede social do Brasil – o Facebook – Bolsonaro lidera com 14 milhões de seguidores, enquanto Lula registra apenas 4,6 milhões. No Twitter, considerado a moderna arena para o debate público na atualidade, Bolsonaro possui 6,7 milhões de seguidores, contra 2,6 milhões do ex-presidente. E no YouTube, onde todas as quintas-feiras o atual presidente transmite sua tradicional live para a nação, há 3,4 milhões de assinantes, enquanto Lula só tem 322 mil.

É um cenário que coloca em cheque os resultados divulgados por institutos de pesquisa – que já não gozam da credibilidade e confiança de grande parte do eleitorado – mas ainda insistem em contradizer o que a população enxerga quando o atual presidente sai às ruas. A boa performance de Bolsonaro no meio digital é confirmada por imagens e vídeos publicados na internet, que mostram suas aparições em lugares públicos. O que se vê nas imagens é um presidente ovacionado por multidões em todos os aeroportos do país. Pessoas que se amontoam próximas dos alambrados para conseguir uma selfie ao lado do presidente, e marcam presença ao longo das avenidas por onde ele passa. Em todos os lugares, há uma multidão vestida de verde e amarelo a gritar “mito, mito, mito!”.

Fica claro que a população apoia o presidente Bolsonaro, pois ao longo de seu mandato, de pouco mais de dois anos, não há, até o momento, nenhuma denúncia de corrupção em seu governo. As pessoas se cansaram de abrir o jornal e só ler notícias de corrupção no período do PT. Talvez seja por isso que o Lula não faz o teste das ruas. Será por medo de levar tapas, como ocorreu nesta semana com o presidente da França, Emmanuel Macron? A sociedade aguarda ansiosa por um evento do petista. Será uma grande oportunidade para saber se as manifestações de apoio ao ex-presidiário serão de fato espontâneas, ou serão pagas com 30 reais, pão e mortadela.

Enquanto isso, Bolsonaro confirmou mais uma participação, como convidado, em um passeio de moto conhecido como “motociata”. O evento promete reunir no próximo sábado (12) – Dia dos Namorados – outros milhares de apoiadores na capital paulista. Será mais um grande desafio para a imprensa – que perdeu o monopólio da informação no país, mas ainda insiste em chancelar resultados suspeitos divulgados por institutos de pesquisa, e a qualquer custo tentam esconder imagens e manipular informações para abafar e minimizar a realidade que se apresenta diante dos olhos da população brasileira.

Fingir que não vê a multidão que apoia este governo, é como tentar esconder um elefante com unhas pintadas no meio de uma plantação de morangos. Mas a população já percebeu o jogo da grande mídia, e a internet está ai para tirar de vez a venda dos olhos dos que ainda não enxergam a realidade. E por tudo isso é que se faz ainda mais necessária a aprovação do voto impresso auditável e com contagem pública dos votos já para a próxima eleição. Mas isso já é outro assunto que eu trago em um próximo momento.*

Zac Lucatelli – Jornalista e Mestre em Ciência Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *