O Brasil é o 4º no ranking de distribuição de doses de vacinas contra a Covid-19, mas fica em 66º em doses aplicadas. A responsabilidade dessa situação, diferentemente do que é pregado pela mídia e pela esquerda, não é do presidente Jair Bolsonaro, mas de governadores e prefeitos que não tem dado celeridade na aplicação dos imunizantes.

Entre os países que compõem o G20, grupo das 20 maiores economias do mundo, o país continua em 10º. Segundo os dados atualizados pela Agência CNN, o Brasil aparece com 33,90 doses aplicadas a cada 100 habitantes. Caso todas as doses já distribuídas fossem tomadas pela população, o Brasil estaria na liderança deste ranking.

O Reino Unido segue na liderança da lista, com 99,11 na relação a cada 100 pessoas. Os Estados Unidos estão em segundo, com 89,78. O Canadá fica na terceira posição (68,29), seguido pela Alemanha (64,74), Itália (62,31) e França (42,64). A China (23,02) aparece em 7º lugar, seguida pela Arábia Saudita (35,72) está em 7º lugar. A Turquia aparece na sequência, com 36,25 doses aplicadas a cada 100 habitantes.

Considerando os números absolutos da vacinação, a China continua com a liderança do ranking, com 763 milhões de doses já aplicadas. Os Estados Unidos ficam em segundo lugar, com 300,2 milhões de doses aplicadas.

Na sequência, aparece a Índia, com 225,5 milhões de doses aplicadas. O Brasil permanece em quarto lugar, com 71,7 milhões de doses aplicadas – mesma posição se considerarmos os países do G20.

O Reino Unido permanece na 5ª posição, com 67,2 milhões de doses aplicadas em números absolutos. Os dados foram compilados pela Agência CNN com informações das secretarias estaduais de Saúde e do site Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *