Gleisi Hoffmann, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), teve o seu cadastro no Sistema Único de Saúde (SUS) hackeado. Agora, os registros mostram que a deputada já teria morrido. Por conta disso, ela pode ter dificuldades para receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

Gleisi Hoffmann tomou a primeira dose da vacina nesta terça-feira (13/7), em um posto de vacinação em Brasília. Quando deixou o local, profissionais de saúde entraram em contato para informá-la que tinha sido dado baixa no cadastro dela. A deputada também soube que no sistema ela constava como morta. Agora, Gleisi precisa provar que está viva para reativar o cadastro.

De acordo com a assessoria, “foi encaminhado um documento solicitando ao Ministério da Saúde” que faça a correção dos dados de Gleisi no sistema do SUS. “Está sendo estudado que outras medidas podem ser tomadas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *