O novo ministro da Justiça, Anderson Torres, é amigo de longa data dos Bolsonaro, notadamente de Flávio Bolsonaro .

Delegado da Polícia Federal, cedido atualmente para ser secretário de Segurança do DF, Torres passou boa parte da carreira atuando em outros órgãos. Quando foi chefe de gabinete do ex-deputado federal Fernando Francischini, na Câmara, também se aproximou do então inexpressivo Bolsonaro.

Torres já foi cotado para ser chefe da Polícia Federal, mas seu nome foi mal recebido entre os delegados por ser mais jovem do que muitas gerações da corporação.

E também como possível ministro da Segurança Pública, numa divisão da pasta da Justiça que Bolsonaro cogitou fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *