O colunista político Aroldo Murá conta que uma das empresas contratada para a nova implantação dos radares da cidade de Curitiba responde por fraude a licitação em ação de improbidade administrativa. Trata-se de Ação Civil Pública nº 0012040-04.2017.8.16.0129 , ajuizada pela Promotoria de Justiça da Comarca de Paranaguá.

A ação busca a responsabilização pela prática de atos de improbidade de José Baka Filho e a empresa Fiscal Tech-FISCAL TECNOLOGIA E AUTOMAÇÃO LTDA. Entenda: na Curitiba de Rafael Valdomiro Greca o certame foi dividido em dois lotes, tendo como vencedores o Consórcio Monitora Curitiba e o Consórcio das Araucárias. Ocorre que o Consórcio das Araucárias é integrado pela empresa FISCAL TECNOLOGIA E AUTOMAÇÃO LTDA , que, coincidentemente, está envolvida em suposta fraude em Paranaguá . Essa fraude foi motivo de denúncias por outros interessados que foram preteridos na contratação.

Continua após a propaganda

BENS BLOQUEADOS

Segundo decisão objetivando resguardar o dinheiro público, o Juiz Rafael Kramer Braga, diante dos graves fatos relatados pelo Ministério Público do Paraná, determinou o bloqueio de bens dos envolvidos.

É oportuno lembrar que os rolos da Prefeitura nessa área dos radares vão se perpetuando: em Curitiba já existe procedimento do Ministério Público apurando a situação irregular dos serviços prestado pela Empresa Consilux; diante da nova contratação, a empresa deverá desinstalar todos os equipamentos de fiscalização em Curitiba, que agora serão da FISCAL TECNOLOGIA E AUTOMAÇÃO LTDA.

A imoralidade justamente encontra-se em admitir que uma empresa envolvida em fraude na contratação de sistemas e radares em Paranaguá participe do “big brother” de Rafael Valdomiro Greca de Macedo, que se propõe a controlar e monitorar todo cidadão curitibano, ação que afeta, claro, “no atacado” , também homens e mulheres de bem.

MP DE PARANAGUÁ EXEMPLAR

Segundo a Prefeitura de Curitiba, o programa Muralha Digital é composto de um tripé entre o sistema de monitoramento do poder público, câmeras privadas e radares. O videomonitoramento da cidade inclui equipamentos com reconhecimento facial, panorâmicas e térmicas que já começaram a ser instalados em pontos estratégicos.(https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/municipio-moderniza-sistema-de-gestao-de-transito) O Ministério Público de Paranaguá mostra-se muito ativo em sua missão institucional. Contudo, não se vê movimentação semelhante em outros braços do MPPR quanto as barbaridades perpetradas pelo alcaide, “imperador máximo de Curitiba”.

A propósito: segundo nossa repórter dona Matilde da Luz, o prefeito não esconde alegria, “despeito desses dias de Covid”, proclamando que a chegada do frio vai garantir-lhe, daqui pra frente, freqüência redobrada às saunas, a invenção finlandesas que, em Curitiba, “corou Greca com o título de rei.

Por: Aroldo murá

A matéria não reflete a opinião do Ponto Político e sim do colunista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *