O apoio do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) à produção de uma vacina contra o coronavírus (covid-19), sob a gestão do conselheiro Fábio Camargo, motivou a visita à corte do governador de São Paulo, João Dória, nesta sexta-feira (13). No encontro, a discussão principal foi sobre o combate ao negacionismo.

O estado de São Paulo é o pioneiro na produção de imunizantes contra a doença que já matou mais de 560 mil brasileiros. A CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, foi a primeira vacina aplicada, em janeiro deste ano.

Fábio Camargo destacou, ao lado do professor Helton José Alves, superintendente de parcerias e inovações da UFPR (Universidade Federal do Paraná), o apoio do TCE-PR no desenvolvimento do primeiro imunizante na no estado. O conselhrio também informou do repasse de R$ 18 milhões feito pela Corte de Contas, para incentivar a produção da vacina pela UFPR.

João Dória Jr aproveitou para convidar o presidente do TCE-PR e a UFPR para conhecer todo o processo de produção da vacinas no Instituto Butantan. O governador de São Paulo carregou na mochila um presente inusitado na passagem por Curitiba – um osso, mimo destinado a melhor amiga de Fábio Camargo, a Golden Retriever Tiquinha.

2 Comentars

  • CARLOS+SCHNEKENBERG, 14/08/2021 @ 00:47 Reply

    Pouca coisa a comentar. Doria foi afastado de um órgão federal pelo Sarney… imagina o nível. Esse Camargo, é um desqualificado, porém pela pusilanimidade dos conselheiros do TCE está dando cartas… canalha protetor de contraventores e tráfico de crianças. O Brasil está muito mal de integrantes da cortes judiciárias. Até quando ? Políticos e integrantes do judiciário… duas camarilhas para serem dizimadas …

  • Sonia Cabral Merlin, 14/08/2021 @ 20:03 Reply

    Estão nitidamente cooptando o nosso querido Estado do Paraná pra entrar na rota daquele país onde Dória montou escritório. Acorda, povo do Paraná!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *