Ex-presidente acusa decisões ‘genocidas’ de Bolsonaro; OMS alerta para ‘inferno em fúria’ da pandemia no país.

Sob o título “Resposta ‘genocida’ de Bolsonaro à Covid levou à catástrofe brasileira, diz Dilma Rousseff” (abaixo), com chamadas no alto das várias versões de sua home page, o britânico The Guardian traz neste sábado uma extensa entrevista com a ex-presidente.

O jornal, que agora descreve seu impeachment como “polêmico”, destaca seguidas vezes uma frase de Dilma: “Nós estamos à deriva num oceano de fome e doença… É de fato uma situação totalmente extrema o que nós estamos testemunhando no Brasil”.

Outro trecho: “Estamos vendo 4.200 mortes por dia agora e tudo sugere que, se nada mudar, chegaremos a 5.000. No entanto, está em andamento uma normalização absolutamente repulsiva dessa realidade”.

Segundo a ex-presidente, “parte do nível de mortes se deve fundamentalmente a decisões políticas incorretas, que ainda estão sendo tomadas”.

“O mais importante a fazer agora são as etapas comprovadas, que sabemos que irão desacelerar esse vírus. O que você está lidando aqui é com um inferno em fúria de uma epidemia.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *