Após a “zica” com o irmão Marcelo Rangel, que pode ficar oito anos na geladeira devido a reprovação das contas de 2018 da Prefeitura de Ponta Grossa, o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, corre o risco de voltar antes da hora para a Câmara Federal, os deputados estaduais estão de cara com o estilo dele de comandar a pasta, priorizando alguns prefeitos amigos e cozinhando os apoiadores de outros parlamentares.

A bancada da situaçãoo está mobilizada na Assembleia Legislativa do Paraná para puxar o tapete de Alex, caso a embromação continue pendendo apenas para um lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *