O Cabeza News conta que o deputado federal Gilson Cardoso Fahur (PSD-PR) aprovou a ação dos órgãos de segurança em Manaus, que resultou na morte de um suposto líder do tráfico. Ao comentar reportagem da Folha de S.Paulo, sobre a madrugada de ataques que o ato desencadeou, Sargento Fahur orientou a matança de outras “lideranças do crime”.

“Agora não pode recuar. Tem que matar mais lideranças do crime e mostrar quem manda”, disparou o parlamentar, em um post no Twitter.

“E os lideres que estiverem presos devem ser transferidos para Presídios Federais, onde viram frangas”, completou o deputado.

A manifestação de Sargento Fahur não caiu muito no gosto de seus seguidores na rede social:

“Para atacar manifestação pacífica são bons. Uns verdadeiros covardes…”, comentou um dos internautas.

“Pra prender trabalhador chegavam em comboio.”, ressaltou outro. “E se for miliciano, amigo de farda?”, indagou um terceiro.

Entre uma e outra manifestação de apoio, teve alguém que indagou o Supremo Tribunal Federal (STF) e o ministro Edson Fachin, para opinar sobre a orientação de extermínio.

Em 2018, Fahur recebreu 314.963 votos e se elegeu pela coligação PSD/PSC/PR/PPS/PODE como o deputado federal mais votado do Paraná, pela região de Londrina, no Norte do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *