Após dois meses de funcionamento, e mais de mil pacientes atendidos, o Provopar Estadual encerrou as atividades ofertadas gratuitamente no Centro da Covid, em Curitiba. Até o fechamento desta matéria, a ação já tinha resultado na recuperação de 96% dos pacientes submetidos ao atendimento imediato. Alguns ainda aguardam para receber alta médica, uma vez que ainda estão sendo acompanhados pelas equipes de profissionais da saúde envolvidas na ação.

O serviço implantado, em 23 de março, possibilitou a oferta do atendimento médico, em ambiente hospitalar, e o acolhimento a milhares de pacientes aflitos, que procuraram o serviço quando apresentavam os primeiros sintomas da doença. “Sem sombra de dúvidas, nesses 41 anos de Provopar, essa foi a ação mais desafiadora que enfrentamos em um momento crítico em que o mundo inteiro atravessa”, disse a Presidente do Provopar, Carlise Kwiatkowski.

Ela contou que o serviço pode ser viabilizado de forma gratuita para a população, graças a união de esforços entre pessoas da sociedade civil, especialmente os médicos voluntários que tiveram autonomia para realização do pronto atendimento. “Contamos com um grande apoio de médicos e de pessoas voluntárias, que deram uma importante contribuição nos momentos mais decisivos”, disse a Presidente do Provopar.

SOLIDARIEDADE – O apoio veio, por exemplo, de empresas como a MedPrev, responsável pela oferta de espaços para a realização de exames laboratoriais. Por meio da Tradetek®️ – Importação e Exportação de alta performance – o Provopar Estadual distribuiu 77.700 testes rápidos, usados como exames auxiliares no diagnóstico da Covid.

“Foi graças às doações voluntárias e contribuições de fornecedores que os serviços puderam ser mantidos de forma gratuita para toda a população nestes dois meses de atendimentos”, afirmou Carlise.

Em nome de todas as pessoas que passaram pelo Centro de Atendimento Imediato, ela agradeceu pelas contribuições solidárias e também aos profissionais envolvidos na causa. “Só temos gratidão com todos que acreditaram nesse projeto, que, antes de tudo, buscou devolver esperança e saúde às pessoas em seus momentos de incertezas”, disse.

No período de atendimentos, foram registradas inúmeras ligações (cerca de 100 por dia), para agendamentos e orientações por telefone. Apesar do encerramento das atividades, o Provopar Estadual continuará de portas abertas para atender necessidades e sanar dúvidas das famílias paranaenses.

“Nossa missão é ajudar quem mais precisa, e o Programa do Voluntariado Paranaense jamais vai virar as costas para o povo do Paraná”, concluiu Carlise.

Por Zac Lucatelli


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *