O ex-presidente se imunizou contra a doença no mesmo em dia em que há a possibilidade do presidente Jair Bolsonaro tomar a primeira dose.

O petista teve direito ao imunizante por ter 75 anos e, portanto, fazer parte dos grupos prioritários. O ex-presidente transmitiu o momento em sua conta no Facebook.

Lula defendeu a vacinação em diversas ocasiões. Pouco antes de tomar a primeira dose do imunizante ele pediu para que as pessoas não seguissem “nenhuma decisão imbecil do presidente da república ou do ministro da saúde”. “Tome vacina”, resumiu ele na ocasião.

Logo após, ele voltou a fazer campanha em defesa do imunizante e das medidas de combate à pandemia. “Não é porque eu tomei a vacina que eu posso relaxar”, disse. “Continue usando máscara, álcool em gel e evite aglomeração. Nada de brincar e de duvidar desse vírus que a natureza impôs à humanidade”, emendou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *