A um mês a cabeleireira Paola Bratch, que trabalha em um salão de beleza dentro de um Shopping, está sem poder trabalhar e decidiu trabalhar dentro dos ônibus coletivos na capital.

“Se não posso trabalhar no salão, então vou trabalhar onde o governo autoriza a funcionar. Já que os ônibus estão funcionando normalmente deve ser porque aqui está mais higienizado que no salão. Se aqui o vírus não pega, então vamos trabalhar aqui”, afirmou a trabalhadora.

Paola explica que entende que está havendo um crescimento no número de casos de Covid-19, mas argumenta que sem recursos financeiros para sobreviver, como viverá a população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *