“Não tivemos dificuldades no processo com a Anvisa”, disse Carlos Murillo à CPI da Covid. Para o presidente Jair Bolsonaro, a declaração “bota ponto final na CPI do Renan”.

O ex-presidente da Pfizer Brasil Carlos Murillo, atual gerente-geral da farmacêutica na América Latina, disse durante depoimento à CPI da Covid ontem 13-05-2021 que o Brasil foi um dos primeiros países do mundo a ter o registro permanente para a vacina americana.

Questionado quanto ao tempo de avaliação do governo brasileiro sobre a vacina da Pfizer contra a COVID-19, Carlos Murillo disse que “a Anvisa emitiu o registro permanente da vacina da Pfizer em 22 de fevereiro de 2021. (O Brasil) foi um dos primeiros países do mundo a ter o registro permanente. Não tivemos dificuldades no processo com a Anvisa.”

Continua após a propaganda

Após a declaração, o presidente Jair Bolsonaro parabenizou, no Twitter, a Anvisa e o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. “Gerente Geral da Pfizer na América Latina bota ponto final na CPI do Renan: ‘o Brasil foi um dos primeiros países do mundo a ter o registro da vacina Pfizer.’ – Parabéns Anvisa e Min Eduardo Pazuello.”

Desde a emissão do registro pela Anvisa, o governo brasileiro já negociou a contratação de 200 milhões de doses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *