O presidente Jair Bolsonaro disse hoje a apoiadores que “está quase tudo certo” para o governo pagar quatro parcelas de R$ 250 como auxílio emergencial. O tema, explicou, foi tratado ontem em reunião com os presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco. O ministro da Economia, Paulo Guedes, também participou.

“Durou quase três horas [a reunião], vários assuntos tratados, vamos colocar em prática a partir de hoje”, relatou Bolsonaro.

Ao ouvir de um popular o montante que o governo repassou a pessoas de baixíssima renda no ano passado, o presidente complementou: “O auxílio emergencial movimenta a economia local. Está quase tudo certo, ontem tive reunião, que é R$ 250 por quatro meses”.

Assim como já fez em outras oportunidades, Bolsonaro reforçou que o auxílio significa mais endividamento ao país. “Alguns reclamam que é muito pouco, mas alguém sabe quanto custa? O nome é auxílio, não é aposentadoria”, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *