Em março, a ideia da Secretaria Estadual da Educação (Seed) era fazer a retomada apenas com a vacinação dos professores.

Com o atraso do cronograma de recebimento de doses, em especial da vacina Coronavac, o Governo do Paraná pode autorizar a retomada presencial das aulas a partir do mês de maio. A informação foi confirmada pelo governador Ratinho Junior, na manhã desta terça-feira (27).

Em março, a ideia da Secretaria Estadual da Educação (Seed) era fazer a retomada apenas com a vacinação dos professores. A previsão é de que a categoria comece a ser imunizada após a conclusão dos idosos, mas hoje não há previsão de início das aplicações.

Na coletiva desta terça, Ratinho informou que a Seed já tem conversas para possibilitar a retomada das aulas nas escolas estaduais.

“Claro que nós queremos voltar o quanto antes, mas precisamos voltar com segurança. A ideia é conversar com professores, diretores e chefes de núcleo para que, aqueles que entenderem que podem voltar dentro de uma segurança, é possível voltar”, explicou.

A ideia do Governo do Estado é iniciar a retomada das aulas presenciais no mês de maio, junto com o início da imunização.

Oxigênio

Durante o evento, foi confirmado a doação de 217 cilindros ao Governo do Paraná pela Copel. O material será utilizado para uso no armazenamento de oxigênio medicinal, insumo utilizado no tratamento de pacientes com quadros avançados de Covid-19. Os equipamentos, que possuem diferentes capacidades de armazenamento, foram remanejados do estoque da empresa e entregues à Secretaria estadual da Saúde, e vão garantir reforço no suprimento de oxigênio para os municípios.

2 Comentars

  • Airton, 27/04/2021 @ 18:16 Reply

    Se depender de professores e outros funcionários públicos, mesmo depois de todos vacinados, irão arrumar outra desculpa para não voltar ao trabalho!
    Mas cortem os salários deles pela metade, que voltam até de muleta!.

  • Edivaldo, 27/04/2021 @ 19:43 Reply

    Governo sem noçao da gravidade do Covid. Se fosse o Requiao governador nao voltaria as aulas neste momento critico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *