O uso do “kit Covid” provocou ao menos nove mortes pelo uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o novo coronavírus. As informações são do Painel de Notificações de Farmacovigilância mantido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e foram divulgados pelo O Globo.

Segundo o painel, as notificações por efeitos adversos da cloroquina aumentou 558%, passando de 139 em 2019 para 916 em 2020, muito superior ao uso de outros remédios. A maioria dos casos notificados (96%) é do Amazonas. Os principais efeitos notificados são distúrbios dos sistemas nervoso, gastrointestinal, psiquiátrico e cardíaco.

Já a venda de hidroxicloroquina, outro medicamento do “kit Covid”, que não teve nenhuma notificação em 2019, registrou 168 notificações por efeitos adversos, sendo os mais comuns: taquicardia, náusea e tontura. São Paulo foi o estado que mais teve registros (44%).

A Anvisa disse que as notificações são apenas “suspeitas” e que podem estar associadas ao uso de outras substâncias.

Em nota, o Ministério da Saúde disse para O Globo que acompanha “todas as atualizações e publicações referentes ao tratamento da Covid-19 pelo mundo” e que vai criar um conselho consultivo com representantes de associações médicas par auxiliar no combate à pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *